De "primo pobre" a "promissor": por que o Paraguai avança enquanto o Brasil patina? | Instituto Mercado Popular