Os 'neoliberais' infiltrados no primeiro governo Lula