O que impede a próxima revolução energética é a regulamentação | Instituto Mercado Popular